O amigo AS-Nunes publicou há alguns dias, no seu blog  "DISPERSAMENTE" pequena mas interessante crónica, referenciando o General Oliveira Simões, residente que foi
na Barreira, no palacete ainda hoje ali existente.



O edifício conhecido por  "Solar Oliveira Simões" apresenta-se algo "agastado" pelos anos mas, diz-se que está prevista a sua recuperação.



       A sua arquitectura solarenga faz deste palacete
uma das dificações mais emblemáticas da localidade.




 Terá sido essa a razão pela qual me senti atraído a transportar para a tela este tema, o qual reproduzi em três óleos.


Que a sua merecida recuperação seja um facto a breve prazo.

4 comentários:

Victor Elias disse...

Conheço bem o Solar, que te propões eternizar através da sensibilidade imprimida aos pincéis!
Também gosto de pintar e tenho já o prometido 'SANTO ANTÓNIO DE LISBOA' pronto para te entregar.
Não é como os que pintas, um quadro para museu... pois foi pintado para ti, porque seu que lhe dás valor!
Não sejas sempre modesto, pois o orgulho também é bom quando temos na consciência que Deus nos deu esse dom de traçar numa tela aquilo de que gostamos...o sorriso de um filho... as rugas dos nossos pais... o carinho de um irmão... a felicidade de uma esposa... a rua onde nascemos, a cidade onde crescemos, os locais que percorremos... tudo isso nos dá matérias que podemos verter na tela... e quando isso conseguimos, teremos obras tão belas!
Gosto da tua pintura, da tu sinceridade exposta na tela, da tua verdade feita traço subtil. Tenho orgulho em poder dizer que sou Amigo do Arnaldo Barateiro, o pintor da saudade de Leiria... e não só!

Arnaldo disse...

És o máximo, Victor!
Depois de tão distinta prosa, não me atrevo a dizer mais nada.
Obrigado pela consideração que me dispensas, meu bom e velho amigo.

as-nunes disse...

Querido amigo Arnaldo

Somos dos amigos que nos vamos encontrando por aí, esparsamente, quantas vezes por acasos do nosso dia a dia...

O que importa é que a empatia existe e lembramo-nos mutuamente, sempre que a ocasião se propicia.
Claro, o tempo vai passando ...desfolhando inapelavelmente as páginas do calendário,

Um grande abraço
António

Arnaldo disse...

Obrigado meu caro amigo António Nunes pela sua oportuna e sempre actual mensagem.
Que a saúde e o bem estar nos abrace sempre, a nós e aos que mais presamos, com a mesma força e a vontade, que nos acompanha em cada uma dessas páginas de calendário.
Um forte abraço.

About